quarta-feira, 2 de maio de 2012

A mansão de Clodovil e o seu gosto por decoração


Há pouco mais de 3 anos o Brasil perdeu uma grande figura: o eterno estilista Clodovil Hernandes. Difícil referir-se a ele como deputado, afinal, ele não tinha a menor ideia do covil onde estava se metendo e, naturalmente, foi isolado por seus pares. O que ficou na nossa lembrança foi a pessoa excêntrica e ao mesmo tempo amada e odiada, que partiu aos 71 anos de idade e deixou muitas histórias para serem lembradas...

Recentemente, assisti a uma reportagem da Record sobre a casa do estilista em Ubatuba, mais precisamente Ilhabela, no Litoral Norte de São Paulo. A mansão, construída em área de Mata Atlântica, tem oito suítes e está avaliada em mais de 2 milhões de reais. Felizmente, não será vendida e sim transformada em local de visitação, onde o público poderá conhecer um pouco do gosto pelo requinte e beleza que tinha o ex-deputado. O dinheiro arrecadado com as visitas serão repassados a entidades carentes.

Instigada pela reportagem, fiz uma boa pesquisa para mostrar aqui um pouco da personalidade voltada para a decoração que tinha Clodovil. Nessa busca encontrei dois blogs de pessoas que trabalharam para a grande figura: Meg Ramos e João Toledo. E neles me deliciei com histórias típicas envolvendo aquele jeito mandão, amigo, autoritário e divertido do Clo. Vamos agora conhecer um pouquinho da intimidade da casa de Clodovil.

Uma das vistas mais lindas da mansão. As mesas de jantar, almoço, lanche
de Clodovil tinham que ser impecáveis. Flores davam um ar ainda mais
sofisticado à decoração. (foto site fantástico)

Vista aérea da mansão em Ubatuba. Parte dela será destruída por ter inva-
dido área de preservação ambiental.
Vista para a sala vermelha.
Repare que uma das características mais marcantes na decoração de
Clodovil é permitir o contato da arquitetura
combinada à natureza. (foto: blog João Toledo)
Add caption

Na sala vermelha, o café da manhã foi servido ali mesmo, na mesa de centro.
Nem por isso com menos requinte. (foto: blog João Toledo)

Uma escolha arquitetônica marcante: numa outra varanda não há piso.
O chão foi revestido com areia para que ele e seus convidados comessem
relaxados diante da magnífica mata e mar. Mobiliário branco, parede branca.
(foto do site: Notícias de Ubatuba)

Repórteres de A Tribuna estiveram no local para fazer reportagem.
Repare no forro de palha sobre os caibros do telhado. Toques
de rusticidade à decoração com as cadeiras em vime.
A sala de música, ainda da ala vermelha, tem carpete, cortinas e paredes
de mesma cor. Decoração típica da excentricidade de quem sabe que é
uma celebridade...

Não é segredo que Clodovil adorava ver pinturas e repro
duções suas espalhadas pelas casas que teve.
A tela acima é uma delas.

Quadros espalhados pelas paredes são uma das marcas de decoração
do Clodovil. (foto Meg Ramos)

Peças rústicas combinadas a peças clássicas: marca registrada
de Clodovil (foto Meg Ramos)

A suíte de Clodovil tinha 30m² e na internet essa foi a única foto que achei
 (sem crédito). Certamente era sobre a mania do estilista por limpeza.
O lençol tinha que ser passado à ferro todos os dias e trocado com bastante
frequência... bom, voltemos à decoração: quadros, claro. Piso rústico e
armário num caráter romântico, madeira pintada de branco e detalhes.


No post "O JEITO CLODOVIL DE DECORAR" vamos conhecer um pouquinho mais do estilo de Clodovil, inclusive uma história muito curiosa que li sobre ele, imperdível e engraçada! Clica no link.

Por Verônica Macedo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. eu morei vizinho do clodovil na praia do meio..praia do léu...muito legal la..

    ResponderExcluir
  2. Estava de férias no mês de maio em caraguatatuba e fui até Ubatuba a procura da casa do Clodovil q tantas vezes vi pela TV,sabia q ficava na praia do leo e tive dificuldade em encontrar,mas consegui com a ajuda de uma senhora q foi ate lá na época do bazar.Infelismente já na entrada da casa q fica bem na rodovia rio santos em um condomínio,vizinhos q moram ali um tanto grosseiros já tentavam me desanimar dizendo q era proibida a entrada e a visita a casa mas insisti em falar com o caseiro e tbm foi grosso ao me atender e só dizia q era proibida a entrada e não sabia de nenhuma informação sobre uma possível visita.Estranhei MT o barulho de vozes de crianças e agua possivelmente vindas da piscina de Clodovil q ao ver a entrevista ao programa do Amaury percebi q fica logo atrás do muro onde esta o grande sapo na entrada q foi onde consegui chegar. Com certeza eram parentes do caseiro q hoje são os únicos q tem acesso a casa,enquanto nós do público em geral não podemos ao menos ver de perto a casa mais famosa de Ubatuba como era da vontade do próprio Clodovil,foi lamentável minha ida a Ubatuba e meu encontro com o caseiro q cuida da mansão,espero q algum dia possamos visitar a mansão e a história desse artista sem impedimentos de vizinhos e de pessoas oportunistas como esse caseiro q esta lá desfrutando com a familia da piscina do Clodovil como se fosse dele afff

    ResponderExcluir
  3. Ontem tive a oportunidade de assistir pelo Youtube a reportagem sobre essa mansão no programa do Gugu, simplesmente não imaginava tamanha beleza, criatividade, excentricidade e bom gosto que este homem tinha em criar, construir e decorar a sua casa. A casa, na minha opinião é perfeita. Tudo muito lindo e de extremo bom gosto.



    http://narcisofigueredo.blogspot.com/


    (;

    ResponderExcluir